FERROVIÁRIO: UM HERÓI ESQUECIDO

DIA DAS MÃES – ALMOÇO COMEMORATIVO
16 de abril de 2014
VALEC constitui comissão para rever as nossas perdas salariais
8 de Maio de 2014

 

No dia 30 de abril comemora-se o Dia do Ferroviário no Brasil. Nesse dia, em 1854 foi inaugurada a primeira linha ferroviária do Brasil, a Imperial Companhia de Navegação a Vapor e Estrada de Ferro de Petrópolis ou como é conhecida hoje, Estrada de Ferro Mauá. A ferrovia foi construída pelo empreendedor brasileiro Irineu Evangelista de Sousa, que por conta deste feito ganhou o título de Barão de Mauá.

Desde então, as estradas de ferro e seus trabalhadores se tornaram muito importantes para o desenvolvimento do país. A história do Brasil, em diversos sentidos, caminhou sobre os trilhos dos trens, puxada pelas locomotivas.

Na década de 1950, o trem era o principal meio de transporte, tanto para o movimento de carga como para o deslocamento de pessoas. As estações ferroviárias viviam cheias de passageiros  que buscavam atingir outras cidades a passeio ou a negócios. Era o único transporte de massa existente.

Foi um tempo memorável.

Todavia, a partir de meados da década (1950) as coisas começaram a mudar. Com a construção de rodovias e o incentivo do governo ao transporte rodoviário, o modal ferroviário passou a ser relegado a segundo plano.

Embora criando a Rede Ferroviária Federal S.A. em 1957, através da Lei 3.115/1957, medida que visou reunir numa única administração todas as ferrovias então existentes, o governo pouco ou quase nada fez para que este importante meio de transporte se desenvolvesse com a necessária rapidez com que o país necessitava. Ao contrário sucateou o que pode e culminou com o crime de conceder a administração do transporte ferroviário brasileiro à iniciativa privada. O que se vê hoje são construções depredadas, material rodante enferrujando, trechos erradicados, trechos ferroviários em péssimas condições, com dormentes apodrecidos, trilhos desgastados, colocando em risco a segurança de quem opera o transporte ferroviário e das comunidades ao longo das linhas.

E você FERROVIÁRIO aposentado está satisfeito com o que vê ? Foi para isso que você se doou por mais de 30 anos, sob condições de trabalho nem sempre das melhores ? Você esperava encontrar um transporte ferroviário tão diferente daquele que você construiu ? É claro que não.

E o seu provento de aposentadoria lhe satisfaz ? Você pode dar a sua família o mínimo de conforto que ela precisa e tratar de sua velhice com decência ? Nem é preciso responder porque todos sabemos que sua resposta será negativa.

Pois é isto que nossos governantes nos reservaram. Trabalhar, trabalhar, e quando pensávamos que iríamos descansar com decência, vemo-nos às voltas com sérias dificuldades e muitos de nós vivendo às custas de nossos filhos.

Apesar de tudo, você merece ser homenageado neste dia por tudo quando realizou pelo progresso da não brasileira. Se os governantes atuais não entendem assim, nos resta dar-lhes o troco nas urnas.

FERROVIÁRIO POR TUDO QUANTO VOCÊ REALIZOU; POR TUDO QUANTO SEU TRABALHO TROUXE DE PROGRESSO PARA A NAÇÃO FICA O NOSSO RESPEITO E O OBRIGADO DE TODO O POVO BRASILEIRO.

VOCÊ    JAMAIS SERÁ ESQUECIDO!

 

Os comentários estão encerrados.